sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Oração aos mortos


Descansem agora em suas tumbas gélidas
Vocês que foram ceifados no âmago de suas vidas
Trazem em seus pés as correntes de seus pecados

O senhor do umbral os chama para o arrebatamento de suas almas
Não! O perdão foi-lhes negado
O egoísmo e o orgulho tomam suas almas
Pedimos paz a esses espíritos sofredores

A vida já extinta
Restam-lhes apenas lembranças vã ns
Carne e sangue os alimentam
Crianças voltem à luz!
Há esperança ainda, eu a trago!

Caminho no pântano escuro
Vendo seus sofrimentos por
Crenças idiotas que os trouxeram até aqui

Perdão Deus! Pedimos a ti
Perdão por essa carcaça mundana
Que cobre nossas almas
Mas ainda resta um traço de luz!

Pedimos a ti que nos preserve
Essa luz e traga-nos a redenção divina!
Não queremos mais caminhar
No pântano das trevas
Não queremos mais alimentar-nos
Das pútridas carnes cobertas de sangue

Pedimos que nos de apenas mais uma chance
Para salvar-nos
E sem exitar seguraremos em suas mãos
Para um caminho melhor

Povo da terra
Ore por nossas almas
Pois um dia um anjo pode
Passar e ouvi-las

Assim nos libertará
Do escuro e assombroso pântano
Que é povoado por chagas
Do orgulho e do egoísmo!


. . .Diogo França. . .

2 comentários:

Iza disse...

oooraaa.. adorei o texto
digno dos meus parabéns! :P

beijos pessoa :)
;*

julio disse...

entre ajos e demonios vivem os desconsolados......
vlw...
Sr. JC